sábado, 22 de fevereiro de 2014

Exames periódicos e bons hábitos previnem doenças cardiovasculares


 
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares (DCVs) são responsáveis por cerca de 17 milhões de mortes por ano, um terço do total de mortes no mundo. 

O Dia Mundial do Coração é comemorado no dia 29 de setembro, o Grupo BIOFAST, uma das principais redes de laboratórios de análises clínicas do País, oferece dicas de como cuidar de um dos órgãos mais importantes do nosso corpo: o coração.

Os problemas cardiovasculares podem ser fatais, principalmente, quando a pessoa não sabe que sofre desse mal. 


Por isso, é de grande importância fazer check-up ao menos uma vez por ano e realizar exames, como hemograma completo, que detecta alterações sanguíneas, e o dos níveis de colesterol, um dos principais responsáveis por doenças no coração quando em níveis elevados.

O colesterol é um lipídio essencial para o bom funcionamento do organismo, sendo responsável pela síntese dos hormônios sexuais, da vitamina D e dos ácidos biliares. 

Sua alta concentração gera a aterosclerose, doença caracterizada pela restrição do fluxo de sangue que vai para o órgão, deixando-o sem oxigênio e nutrientes vitais para que opere de maneira adequada, causando infarto ou até mesmo derrame cerebral.

A alta concentração do lipídio faz com que placas de gordura se formem nos vasos sanguíneos, dificultando o fluxo de sangue. 


O excesso de LDL, conhecido como “colesterol ruim”, é transportado pelas lipoproteínas de densidade baixa do fígado para os tecidos e entope as artérias. 

 Já o HDL, conhecido como “colesterol bom”, é responsável por proteger as artérias de bloqueios, uma vez que tira o excesso da corrente sanguínea e transporta até o fígado, no qual será reaproveitado.

Vale destacar que a detecção e o controle do diabetes, bem como o controle de parâmetros inflamatórios também são muito importantes para evitar eventos cardiovasculares, como o acidente vascular cerebral (AVC) e infarto do miocárdio, pois todo o circuito da aterogenese começa com o aumento da atividade inflamatória na parede dos vasos sanguíneos. 


Além disso, o material do diagnóstico de laboratório conta com a dosagem da glicemia e da hemoglobina glicada, no caso do diabetes e da proteína C reativa ultrassensível, para medir o risco coronariano.

Uma boa alimentação, atividades físicas e combate ao estresse são ótimas maneiras de manter os níveis sempre controlados. A manutenção desses parâmetros metabólicos é parte fundamental no processo de prevenção das doenças cardiovasculares.



Valores de referência dos níveis de colesterol

Desejável Inferior a 200 mg/dL
Limítrofe De 200 a 239 mg/dL
Elevado Superior a 239 mg/dL


Fonte : PLANIN – Angélica Consiglio

Nenhum comentário:

Postar um comentário