quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Cai o mito de que carpete provoca alergia

























Os carpetes sempre foram responsabilizados como os principais causadores de sintomas alérgicos nas residências e escritórios. Mas, na verdade, toda e qualquer superfície, seja ela de madeira, cerâmica ou atapetada pode reter partículas alergênicas, tais como ácaros, fungos, pólens, pelos de animais etc.

A diferença esta na hora da limpeza. Enquanto os pisos cerâmicos e de madeira são limpos com panos úmidos, os carpetes são aspirados. 

E justamente aí é que está o perigo da propagação dos fatores alergênicos: aspiradores de pó convencionais aspiram as partículas alergênicas dos carpetes e fazem com que elas, que estavam alojadas no piso, circulem livremente pelo ambiente, já que os filtros desses aspiradores não são capazes de reter essas partículas.

O único modo seguro de se aspirar um piso acarpetado é através da aspiração central. Silenciosos, cinco vezes mais potentes que os aspiradores de pó convencionais e comprovadamente higienizadores dos ambientes, os aspiradores centrais, alem de filtrarem partículas minúsculas, eliminam o ar impuro para fora do ambiente doméstico.

Pesquisa realizada pela Escola de Medicina DAVIS, da Universidade da Califórnia, comprovou que a aspiração central diminui em até 47% os sintomas de rinite alérgica (obstrução nasal, corrimento, coceira, espirro), em 61% os problemas de alergia ocular (coceira, lacrimação, inflamação), em 44% as dificuldades de sono e em até 48% outros sintomas, tais como cansaço, dores de cabeça, falta de concentração e queda de produtividade.

"Aspiradores de pó convencionais simplesmente recirculam a sujeira coletando apenas detritos de maior tamanho. A aspiração central elimina totalmente o ar impuro. 

Além disso, seu filtro autolimpante e bactericida consegue reter partículas minúsculas, menores do que 0,3 mícrons, tais como pólens, fungos, ácaros e pelos de animais, que são os grandes causadores de alergias" - explica Antonio Caramico, diretor presidente da Biltech.

Nenhum comentário:

Postar um comentário